terça-feira, agosto 03, 2004

MISERERE

Chega Agosto, sentimos a nossa miséria. O tempo piora, o país não funciona, começamos a chorar pelos amores perdidos de Verão... Mas a vantagem é Lisboa estar deserta. Especialmente de viaturas e pessoas habituais. É bom deambular pela cidade, aproveitar o espaço livre antes que todos voltem de férias. Ir ao teatro, ao cinema, andar a pé, conhecer alguns turistas, almoçar num escondidinho em conspiração de palato e provar aquele vinho branco austríaco, seguido por uma revolução engarrafada há 30 anos , para depois me render definitivamente ao Charme do Douro... Em Agosto o tempo está congelado, embora o fim das férias sempre nos dê aquela falsa sensação dinâmica de «agora que a altura chegou, e pela qual estivemos todo o ano à espera, vamos mas é aproveitar!». Agosto é um Domingo gigante. Um Domingo enorme, um dia com o peso morto da fronteira entre o fim-de-semana e o princípio. Tal como o mês de Agosto em relação ao resto do ano.

12 badaladas

Blogger o autor said...

No, it hasn't!

11:19 da tarde  
Blogger Rainha_Crianca said...

nao? mas para alem de blog azul e vespa azul tb ha lapis azul aqui???

11:30 da tarde  
Blogger o autor said...

not.
author=rainha_criança, neste caso...

11:35 da tarde  
Blogger Rainha_Crianca said...

yes, but if: No, it hasn't!
author=bloggueiro
lol

epa se calhar apaguei esta treta... mas n dei conta... lol

11:42 da tarde  
Blogger Rainha_Crianca said...

Entao dizia eu que de vinhos não percebo nada, não sei apreciar... mas acho que sei apreciar Lisboa com todos os seus (des)encantos... e não vibro com uma Lisboa sem carros, não gosto de entrar no metro sem encontrões, não é no período de férias que me fascina respirar a urbe, nem nos snacks às moscas... há todo 1 kaos irritantemente viciante...
E, se me permites, o domingo gigante não é Agosto mas sim Setembro... quando todas as horas são espremidas ao segundo na tentaiva de esquecer que a época de ufa-ufa regerssará mto em breve, mesmo sabendo que sem esse ufa-ufa a minha vida perderia metade do encanto... ou seja... é incrivelmente bom poder estar na cidade a respirar o ufa-ufa dos outros, estando nós como espectadores... eheheh

12:43 da manhã  
Blogger o autor said...

Pois... Isso deve ser tempo a mais em Évora! No entanto... Se para mim Domingo é mesmo Agosto, pode ser que num deles, na cidaDiana, te descubras para a degustação vinícola, com os conselhos do nosso grande António Bravo - membro da enorme família Delfinica - que te aconselhará, passo a passo, o néctar certo a acompanhar com o repasto divinal que o Flor de Lis tem habitualmente para «oferecer» aos mais ilustres visitantes!

1:25 da manhã  
Blogger Rainha_Crianca said...

Mas a Rainha_Criança costuma estar em évora??? Bom, no entanto fica a curiosidade pelo "passo a passo" na flor de Lis...

1:38 da manhã  
Blogger Rainha_Crianca said...

ah e é verdade... segundo fontes FABulasticas lol... acho que ao dominngo não ha Flor de Lis para ninguém, não é???

1:46 da manhã  
Blogger Rainha_Crianca said...

"O que é conhecer a cidade? O que é conhecer Lisboa, ser lisboeta?
Ontem era saber da Barros Queiroz a curiosidade pedestre, saber a melhor ginginha no Arco de bandeira, onde ficava o Maxim's ou o Nina, como ir a pé -depressa- da Praça da Alegria ao Saldanha, que autocarro tomar; o electrico que passava à Estefânia.
Lisboa agora é outra. Conhecê-la é saber atravessar Monsanto para chegar mais depressa a Benfica; como vir de Chelas, pelo rio ou por dentro; é conhecer a Segunda Circular e as suas subtilezas, mais as saídas certas da CRIL; fugir ao trnasito de Carnaxide; como ir ao Jumbo ou à Makro a horas mortas; onde estacionar nas Amoreiras; chegar aos King's à pressa, a tempo de ver um filme. (...)
Ser Lisboeta é parar sempre o carro à porta do Papa Açorda para ir ao Casanostra ou ao Frágil e sair suficientemente sóbrio para encontrar, às quatro da manhã, na Calçada do Combro, a casa certa onde no terceiro andar se serve cachupa enquanto o disco da Cesária Évora toca "sôdade"; é saber a que horas passa o Sérgio Godinho no Ritz ou os Catitas muito tarde no Cinearte; saber quanto se dá a um arrumador na Vinte e Quatro de Julho... (...)"
in "O Homem que gostva de Cidades", Manuel Graça Dias

Eu gosto de cidades e de todo o fernezim a elas adjacente...
Eu não sou Lisboeta mas gosto de Lisboa...
Eu mesmo sem pressa dou por mim a correr para os trasportes...
Eu adoro "vaguear" pelas ruas do Chiado e escutar Fado proveniente desta ou daquela barraquinha de venda a turista...
Eu consigo-me perder em Lisboa...
Eu sei que o stress arruina uma pessoa... mas que é um bichinho incontrolável....

2:13 da manhã  
Blogger Rainha_Crianca said...

Esta tarde o homem-árvore, in CC, estava a defender a mm teoria que tu "é nesta altura que é bom andar por Lisboa"... hummm, isto cheira-me a esturro*! lol

*será que ele ja ardeu?

12:51 da manhã  
Blogger o autor said...

Continuo a achar Agosto Domingo. Setembro é recomeço, rentrée, campeonato de futebol outra vez...

1:57 da manhã  
Blogger Rainha_Crianca said...

Pois mas a minha rentrée é em Outubro e a dos outros não tenho em conta lol...
em Setembro ainda quero viajar...
em Setembro é quando me despeço do Verão (tal como ao domingo me despelo do fds)
em Setembro ainda há malta de férias...

... mas essa tua teoria já explica uma teoria MAIOR;)

2:27 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home